Novos Caminhos, Velhos Trilhos

novembro 25, 2009

O SORRISO DA PRINCESA

Filed under: 1 — sdusilek @ 10:30 pm

Ela chegou de surpresa

Pra todos naquele dia

Ela é nossa princesa

Letícia – a que traz alegria

 

Já são dois meses vividos

Sob as bençãos do Senhor

Recebendo da família

Todo o cuidado e amor

 

Papai chama de “chameguinho”

Mamãe, “cremosa delícia”

Ela é herança do Senhor

Ela é nossa Letícia

 

Seus lindos olhos azuis

Olham tudo ao seu redor

De preferência a janela

Que é seu “cenário” melhor

 

Mas o que ontem senti

Foi lindo e simples assim:

Ao ouvir “Vovó te ama”

Letícia sorriu para mim!

Autoria: Vovó Elda Zambrotti – 22/11/09

Anúncios

novembro 21, 2009

FOME DE DEUS

Filed under: Estudos — sdusilek @ 12:39 am

Em sua primeira viagem missionária, Paulo e Barnabé se depararam com um paralitico desde seu nascimento, na cidade de Listra. Lá Paulo é usado por Deus para realizar um milagre incrível. Algo que ganhou total publicidade na cidade. Até o sacerdote pagão  ficou impactado com o milagre (At.14:13). Todo o povo queria sacrificar algo aos dois missionários, porque o via como encarnação de deuses (v.12). Afinal algo sobrenatural e indescritível tinha acontecido no meio deles.

Eles estavam certos numa coisa: aquilo era obra do Deus maior. Mas erraram ao creditar aos homens a glória devida a Deus. A coisa foi tão flagrante, que os apóstolos tiveram que tomar uma medida chocante e drástica: rasgaram suas vestes no meio deles e gritaram reafirmando sua humanidade (v.14,15). Se um povo tinha tanta fome de Deus que ao menor sinal do poder divino, tinha disposição de divinizar o instrumento da operação do milagre, Paulo e Barnabé mostram o auge de uma consciência servil ao não aceitar uma glória que não era deles. Se a ausência de Deus era absoluta entre os de Listra, a presença e a Glória de Deus enchia a vida daqueles missionários. Somente alguém cheio de Deus para recusar a fama. Somente alguém cheio do Espírito para direcionar o holofote para Jesus!

Fome de Deus boa certamente era a que impulsionava Paulo e Barnabé a buscarem cada vez mais o Senhor. Essa eu oro para que nós tenhamos sempre. Fome de Deus ruim era a do povo de Listra, que o tornava preso de manifestações extraordinárias. E mesmo quando Deus manifestou a Sua Glória naquela cidade, na vida de um homem, eles insistiram em confundir o Criador com a criatura (v.18).

Essa experiência bíblica me faz pensar na igreja contemporânea. Muitos que estão na igreja têm uma legítima fome de Deus a qual procuram satisfazer buscando a Sua presença cada vez mais em vida de sintonia e comunhão íntima com Ele. São como Paulo e Barnabé, instrumentos para a manifestação da Glória de Deus.

Há outros que estão na igreja e embora se digam (ou até sejam crentes!) têm fome de Deus. Mas são como os de Listra. Se apegam às pessoas e não a Deus. Querem sacrificar aos homens e não cultuar a Deus! Sua fé precisa de uma muleta. E essa muleta são seus líderes. O problema maior é que líderes como Paulo e Barnabé são escassos hoje. Gente que não só fala, mas que vive para a Glória de Deus… Gente que não aceita a idolatria do povo, que se despe e que mostra sua humanidade… ao contrário disso, o que mais tem é líder querendo o status de “semi-deus”. São líderes sem Deus para um povo faminto de Deus. Será que esse é seu caso? Será que voce está em uma igreja assim?

Olhe só para alguns fenômenos comuns:

a) lideres sem Deus e igrejas com uma fome ruim de Deus, são aquelas que somente o líder principal tem poder. Os outros não valem nada. O que presta é somente esse líder principal. E ele faz de tudo para manter essa cultura da idolatria. O discurso pode até ser diferente disso, mas a prática… essa é sua realidade? Não falo aqui de carinho e reconhecimento, falo de um processo de divinização de um homem, o qual rouba a glória que é devida somente a Deus;

b) líderes sem Deus e igrejas com uma fome daninha são aquelas que voltam ao processo de sacerdotalização do líder. É como se o líder fosse o único mediador entre a pessoa e Deus. É como se somente ele tivesse os “oráculos” divinos. Deixa a figura de pastor e se transforma em uma espécie de “guru, cartomante da fé”. Deus então teria deixado de falar com seu povo para falar enviesadamente através desse líder. Perde-se o relacionamento com Deus para se construir uma via paralela de relacionamento com o líder. Se na sua igreja só vale a palavra, o atendimento com o pastor principal, é porque talvez voce esteja vivendo um processo de “envelhecimento do Testamento”;

c) outro fator dessa fome de Deus é a sensação de que na ausência do líder principal a igreja vai acabar… ora, a igreja é de quem? Se ela tem dono entre os homens então creia: ela vai acabar mesmo! Mas creia também que ela nunca foi igreja! Uma igreja que possui um líder bom, fiel e temente a Deus (coisa rara, cá entre nós) pode sentir sua saída, mas jamais sofrer uma descontinuidade. O que é de Deus e que procura fazer a vontade dEle não morre! O toque de Deus é  pela eternidade. Sua igreja é do seu pastor ou de JESUS?

d) outro fenômeno correlato dessa fome de Deus que leva, ao invés de uma aproximação, a um distanciamento é a glorificação do líder e não de Deus. Os feitos e fatos são atribuídos ao líder e não a Deus. E esse líder acaba aceitando e acolhendo essa divinização. Tudo é o “fulano que fez”. Não o Senhor de nossas vidas. Se você tem este comportamento ou segue alguém que o estimula, sinto em dizer, mas há um vazio de Deus em sua vida.

Essa foi uma lista pequena. É bem possível que tenha outros inúmeros fatores. O que é triste é que a igreja evangélica brasileira hoje se assemelha a Listra. Se Paulo e Barnabé estivessem aqui, acho que rasgariam de novo as vestes.

Que O Senhor tenha misericórdia da gente!

Pr.Sergio Dusilek

sdusilek@gmail.com

 

 

novembro 12, 2009

APAGÃO: A CULPA É DE DEUS!

Filed under: Cultura — sdusilek @ 10:44 pm

É… A Bíblia afirma que Deus é LUZ (I João 1:5) mas o governo Lula disse, entre outras palavras, que o Senhor apagou o Brasil na ultima 3a dia 10/11. Sim, porque dizer que fenômenos climáticos da Natureza é que causaram a queda da energia é nada mais, nada menos, do que transferir a responsabilidade, a culpa, para Deus. O fato é que o governo Lula, no afã de tercerizar a culpa, acabou cometendo uma espécie de sacrilégio.

Biblicamente falando, Deus não tem luz, Ele é luz. E justamente por nEle habitar a plenitude de toda força irradiativa que nossa existência pode supor e apreender é que no Senhor não há treva, não há sombra, não há variação. Por isso Deus não traz apagões sobre ninguém, mas sim iluminação, luz e vida sobre todos que querem sofrer o impacto dessa Luz. Quando criou o mundo Ele disse: “haja luz”. Quando encarnou, o profeta Isaias profetizou e os evangelhos atestaram que a terra de Zebulom e de Naftali viu “uma grande luz” (JESUS). O próprio Jesus disse no evangelho de João que Ele “era a luz do mundo”. A irradiação, como a conhecemos notadamente da energia nuclear, deforma o que está sob sua influência. Deus como Luz perfeita transforma tudo aquilo que se sujeita à sua influência/obediência.

Quando se coloca a culpa em Deus, o governo Lula acaba roubando do povo a esperança e instaurando o medo. Ora, o que está por detrás desse apagão que tem que se culpar fenômenos climáticos? Por que não dizer a verdade, ambiente esse de onde é renovada a esperança? Se no Brasil sempre teve raios, chuvas, enchentes e secas, o que de tão diferente aconteceu para que um fenômeno climático possa ser responsável por tamanho transtorno? Nevou? Teve furação magnitude 3 para cima? Parece-me que não…

É aí que me permito pensar que nosso sistema elétrico é frágil e nosso governo  de fachada. Talvez seja mais fácil hoje acreditar na anedota que circula pela internet que a causa do apagão foi um estagiário de Itaipu mais desavisado que ao sair apagou toda a luz…

Ter algo frágil nem é o maior problema. O problema é ter uma liderança tripartite (ONS-Operador Nacional do Sistema; Ministerio das Minas e Energia; Aneel) que não se entende, não se encontra, e que não fala a mesma língua há não ser dos vaticínios errados quanto a solução do problema. Essa ausência de liderança que se manifesta desde a informação desencontrada, desmentida, até a falta de um “plano B”, de algo emergencial para esse contexto é que causa espanto. Na verdade o apagão do Brasil mostrou o apagão no qual está o governo de nosso pais. Apagão espiritual, profissional, de liderança, institucional.

Com certeza a culpa não é de Deus. Nem da natureza que Ele criou.

Encerro fazendo um apelo a voce: nao imite o governo de nosso país. Não culpe a Deus por aquilo que Ele não fez. Isso é imaturo, feio e mostra o quão distante da Luz do Senhor (de sua irradiação) você está. Lembre-se que o primeiro passo para que você possa ser transformado é reconhecer a sua responsabilidade para que possa mudar e ser melhorado. Lula… ainda bem que está se apagando…

Pr.Sergio Dusilek

sdusilek@gmail.com

novembro 5, 2009

Duas alegrias…

Filed under: Estudos — sdusilek @ 4:28 pm

A Bíblia fala de uma alegria verdadeira, de uma videira que irradia vida e alegria independente da circunstância que lhe cerque (Joao 15:1-5). Conquanto Jesus seja essa fonte maior de alegria, a Bíblia não exclui a existência de outras fontes, que na verdade são externas.

Pois nesses dias estou desfrutando de duas fontes que Deus me presenteou. A primeira é a paternidade (e da Letícia), a segunda é a CBRIO-RIO2.

Paternidade… entender um pouco do amor do Pai, agora vivenciando o amor de pai… é indescritível. Pegar Letícia no colo e vê-la olhando para mim fazendo biquinho… ver aquela fragilidade se desmanchando entre meus “chameguinhos” e muitos “cheirinhos”… isso não tem preço. Vê-la esboçar os primeiros sorrisos (ainda que alguns digam que é involuntário) é tudo. Saber que ela me ouve mesmo sem saber o que significa as minhas repetidas expressões de “a amo”, de ouvir meus repentes (“quem é o do papai a delícia? Seu nome é Letícia!”) mau cantados, é prazeroso demais. Sorrio só em pensar que vou vê-la. É ou não é uma fonte de alegria até no significado do nome?!

A segunda tem sido a implantação da CBRIO no RIO2. Que frenquentam as reuniões, seja de 3a ou de domingo, já somos quase 40 pessoas. E como tem sido bom conviver com cada um dos irmãos! Ver gente sendo trazida por Deus para estar conosco! E gente com o coração disposto a servir.

Sou grato a Jesus, fonte de minha alegria, por essas duas alegrias que ele acrescentou a minha vida. Ambas são possíveis de serem conhecidas por voce, principalmente se voce morar no RIO. Digo isso porque a partir de 22/11/09 pela manha (quando acontecem nossos cultos no RIO2 – 11:00-12:30 e onde Leticia será apresentada) voce poderá, caso queira visitar-nos ou mesmo esteja procurando uma comunidade de amor onde se achegar e aconchegar, estar conosco. Para voce que tá cansado de um legalismo religioso ou de uma espiritualização bestificada e procura um lugar de Palavra, Paz e Ânimo, Deus já  o aprontou (porque ali Ele já aportou!)  para você – CBRIO-RIO2

A Deus, fonte da benção e da alegria, seja dada toda Glória! Aos envolvidos diretamente com essas alegrias, minha admiração, gratidão e também, um BEIJAO!

Pr.Sergio Dusilek

Blog no WordPress.com.