Novos Caminhos, Velhos Trilhos

novembro 11, 2014

VAI CHEGANDO O FIM DO ANO…

Filed under: Sem categoria — sdusilek @ 9:23 am

Vai Chegando o Fim Do Ano e… Começam as apostas…
Desde criança relacionei meu aniversário com o final de ano. No início É incrível como uma celebração pessoal da renovação, sim porque aniversário comemorado é renovo do contrato aqui, pode trazer consigo a contemplação do fim. O novo e o velho, a perspectiva e a memória juntos numa mesma data…
Pois então, agora começa a febre de consulta aos horóscopos. O desejo de saber sobre o futuro, de ver se o ano seguinte será melhor do que o que está findando. Incrível que mesmo com o PT renovado no poder tem gente que ainda paga para ter esperança num 2015 melhor… (perdão petistas, não resisti!rsrs!).
O fato é que por trás desse desejo de saber o futuro (inóquo por sinal porque mesmo que o soubéssemos, poderíamos evitá-lo ou abraçá-lo? E se assim pudesse ser feito, não seria um descumprimento da previsão?) há uma postura de reconhecimento da atuação dos astros.
Embora seja um admirador da Astronomia e de reconhecer a influência física dos planetas no mundo (veja a Lua e a questão das marés, para ficar num único exemplo), não posso concordar que criações inanimadas tenham o poder de determinar o temperamento e a vida de alguém.
No relato bíblico do Salmo 8, o homem é colocado pouco abaixo dos anjos. Em Genesis 1 fala que a última parte criada foi o ser humano e que o mundo foi sujeito a ele. Dessa feita, não percebo que o homem esteja sujeito ao mundo, aos planetas. Que sua vida seja um mero resultado da uma disposição planetária. Em Romanos 8 fala que a criação aguarda “ardentemente” a revelação dos filhos de Deus. E faz isso “gemendo”. É o homem pois quem exerce domínio sobre a criação e não os astros sobre ele.
Nossa dificuldade é que normalmente somos cadenciados a pensar numa escala que vai do menor ao maior, numa perspectiva de crescimento. Contudo o influxo da Criação divina é pela via contrária. Num menor encontramos as partes, os elementos do maior. O maior é o mais vistoso, mas o menor adquire uma complexidade única e bela. Assim é quando comparamos o ser humano com o mundo criado. E dessa feita podemos compreender que Deus é grande não porque faz coisas grandes, mas Ele mostra sua grandeza justamente na pequenez de uma composição celular e seu funcionamento. A Majestade de Deus não está só nos grandes feitos, mas especialmente nos detalhes… aprenda a ver os detalhes… Aliás esse me parece ser o custo mais alto de uma desvalorização da arte no protestantismo. Desaprendemos a olhar os detalhes. E sem perceber deixamos de ver a grandeza que está por trás e além do “grande”.
Não somos determinados pelos astros. Não somos determinados por Deus. Somos fruto da liberdade que Ele nos outorgou.

Por isso, pensando em 2015, convido voce a:

a) não desprezar todas as experiências de 2014. Tem gente que acha que os anos são iguais e que querem algo diferente. Deixam de reconhecer um certo valor no hábito, na rotina. Bom para que haja algo especial, por definição é necessário que haja rotina. Se a vida for só experiências especiais, novidades, essa espiral do aleatório vai se tornar a sua rotina e aí voce lembrará saudosamente daquilo que chamava de hábito. Cuidado então para não menosprezar o hábito porque pessoas no afã de trazer novidade para sua “rotineira vida” acabaram por destrui-la. A rotina evita que demos passos que representam um boicote a nós.

b) a não repetir todo ano de 2014. Pode parecer paradoxal com o ponto anterior, mas não é. Se há algo, após profunda reflexão, que você precisa mudar em sua vida, não repita os mesmos passos em tudo. Se há uma meta a ser atingida e que parece cada vez mais distante ano após ano, talvez seja necessária alguma mudança. Isso porque não há como fazer as mesmas coisas do mesmo jeito e esperar resultados diferentes. “Nada muda, se nada muda”;

c) a fazer de Deus seu porto seguro. Para que se agarrar em elementos da criação se voce pode se apegar ao Criador? Ele vai ajudar voce a passar pelas tempestades e a caminhar sobre o futuro. Os videntes dizem que veem o futuro; Deus já está nEle. Pense nisso.

d) a admirar a criação divina na sua grandeza e nos seus detalhes. Admire, mas não adore. Eleve os olhos mas não se curve a outra coisa que não seja a Jesus.

e) exerça sua liberdade, um dos maiores bens que Deus deu a humanidade, com sabedoria. Porque de certa forma seu futuro será reflexo de suas decisões no presente. Boa parte de sua colheita será devido à sua plantação.

Deus abençoe cada um!
Com Carinho,
Pr.Sergio Dusilek.
sdusilek@gmail.com

Anúncios

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.