Novos Caminhos, Velhos Trilhos

maio 28, 2018

O Brasil pesado…

Filed under: Sem categoria — sdusilek @ 4:52 pm

Não meu querido, não é só a altíssima carga tributária com pouquíssimo retorno (o que a torna injusta) a culpada do que acontece nesse país. Tampouco a corrupção explica por si só o esfacelamento do Estado brasileiro. Há mais coisas, muito mais.
1) Primeiro temos um modelo híbrido. Não somos capitalistas, nem tampouco socialistas. Aqui, nesse Brasil Colônia, os lucros pertencem a iniciativa privada, às transnacionais que o remetem para o exterior; contudo os prejuízos, ah! Esses são socializados pela nação. Não é isso que acontece com a distribuição da luz? Bandeiras amarela, vermelha… até quando? O certo não seria então colocar bandeiras sobre o lucro da Light, por exemplo? A cada patamar de valores, ela deveria emitir um DARF e reembolsar o Estado… Olhe para a política de preços da Petrobrás… extremamente neo-liberal na ponta do consumo, tendo a base da produção sob controle do Estado… está percebendo? O lucro pode ser remetido para os acionistas; o prejuízo deve ser absorvido pelo povo brasileiro… essa esquizofrenia sistêmica mata qualquer um de raiva. Ora por que então não liberar o refino e a exploração? Se é para se ter política neoliberal de preços, que seja neoliberal na produção… ou então, o que me parece correto, assuma de vez que a Petrobras é uma empresa estratégica e que tem um importante papel social.
2) Segundo, nunca rompemos com os privilégios. A casta dos nobres permanece mesmo mais de um século depois da queda da monarquia. Só que hoje são conhecidos como políticos e magistrados (entre outros funcionários do Judiciário). Como um juiz que tem imóvel próprio, casado com uma juíza do mesmo tribunal, pode ter direito a auxílio moradia (tanto ele quanto ela)? Isso não é direito adquirido; é privilégio não retirado.
3) Temos políticos fracos moralmente e eleitoralmente. E a força eleitoral normalmente está atrelada às excentricidades eleitorais (como o Tiririca, por exemplo). Sem legitimidade e sem uma moral pessoal que chegue “antes da pessoa” ficamos a mercê, como Nação, dos grupos mais organizados. Não se engane: outros grupos tentarão fazer com que outras parcelas do Estado paguem a conta para que suas justas reivindicações sejam atendidas.
4) Nessa esteira, quem está disposto a pagar mais uma cota de sacrifício pelo país? Por que por exemplo a iniciativa privada teria que pagar e passar sozinha pela Reforma da Previdência (caso fosse realmente necessária)? Por que essa conta não chega nos políticos, nos servidores, nos ministros que acumulam aposentadorias com proventos, nos juízes e nos militares? Sim, eu sei que sabemos a resposta… porém a questão persiste: quem estaria disposto a se sacrificar num grande pacto nacional pelo bem do Brasil? E mais: quem estaria disposto a fazer isso tendo o corrupto e inepto do Temer à frente?
5) Por que os governos não enfrentam os grandes agiotas desse país que são os donos dos bancos? No Brasil, guarde bem isso, banqueiro somente o do “bicho”; os demais são todos agiotas. Ora, quer criar novo imposto, quer arrecadar algo mais, taxe o lucro dos bancos. Eles têm muita gordura para queimar nas grelhas do povo.
A lista não acaba aqui, nem tampouco sei se ela tem fim… mas uma coisa é certa: esse país não é para principantes. Em cada entrave, em cada fato grave há muitos significados ocultos que são difíceis de discernir.

Anúncios

Surpreso Sim; Surpresa não.

Filed under: Sem categoria — sdusilek @ 12:22 am
SURPRESO SIM; SURPRESA NÃO…
(Pv.29:1)
Você lembra do multibilionário Eike Batista que após uma reviravolta virou multimilionário? E o quase candidato a Presidência Sergio Cabral que hoje não ganharia eleição de síndico de vila com três casas? Sabe o que eles têm em comum? O fato de ficarmos surpresos com o que lhes aconteceu. Só que para eles não foi surpresa alguma… A greve dos caminhoneiros nos deixou surpresos, mas não foi surpresa para o governo…
Isso porque A “SURPRESA” NÃO VEM SEM OS AVISOS, sem as repreensões. Voce não sabe, mas eles e muitos outros já andavam beirando o precipício há muito tempo. E quem tem o barranco por vizinho, uma hora cai nele. Mas por onde vêm as repreensões? Elas vêm de muitos modos:
  • Recados por mensageiros de Deus – Moisés e Arão x Faraó;
  • Recados por conselhos de familiares – Jônatas falando com Saul;
  • Recados pelo clamor social – Sodoma x Ezequiel 16;
  • Recados pela presença de Jesus – Lamento sobre Jerusalém e sua destruição no ano 70 d.C.
  • Recados por sinais – Belsazar – Daniel 5. (“MEME MEME”)
  • Recados pelo cumprimento de promessas, profecias
As coisas acontecem mesmo quando não as vemos.
 Outro destaque precisa ser feito: a “SURPRESA” ADVÉM DA DUREZA DA CERVIZ; e mais: ELA ENDURECE A CERVIZ;
O texto que lemos fala do quebrantamento de alguém que mesmo sendo advertido, repreendido, acaba mantendo sua cerviz numa rigidez única. Veja o caso de Faraó, exemplo clássico de cerviz dura no Velho Testamento. A Bíblia chega a dizer que  “Deus endureceu o seu coração” (Ex.7:3). As possibilidades para entendimento deste texto são: Erro do escriba; compreensão limitada do escriba; Deus propositadamente agindo – fez de propósito, o que isentaria Faraó de culpa; a noção de que todo aquele que não crê nos sinais de Deus, que não se abre para Ele, tais sinais se tornam instrumento de endurecimento. Ora, não foi assim também o processo com os fariseus diante dos milagres de Jesus?
Por fim, HÁ SURPRESAS QUE IMPEDEM A RECONSTRUÇÃO
Lembra da música da novela Roda de Fogo? (Quem vai colar os tais caquinhos do velho mundo? Quem vai? Pátria, família, religião, e preconceito, quebrou não tem mais jeito não” – Marina Lima). O que quero dizer com isso? Não é o adultério que impede uma reconstrução de um casamento; mas a descoberta/revelação de que o conjuge com quem voce se casou, na verdade não existe;
– Há surpresas, quebras que acontecem de repente! Diante delas:
  • há quebras que esmiúçam de tal jeito o que foi quebrado que é praticamente impossível colar de novo, haver uma solução, uma cura. (Ex.: Voce colocaria Dirceu, Palocci, Cabral, com a chave do cofre?). Pensa num prato “duralex” quebrando… ele estilhaça de uma forma tão grande que não dá para colar novamente.
  • Há quebras que uma cera resolve, esconde (sinceridade – Jeremias 18);
  • Há quebras que pode haver uma colagem dando um novo formato – os chamados MOSAICOSO Mosaico é a garantia de que não vai ser igual, mas vai ser lindo!
Termino então essa breve reflexão perguntando a você: QUAL É SUA CONDIÇÃO? Será que não tem mais como colar? Será que vai ter que ser refeito tudo de novo? Ou a solução é um mosaico?
Pois é justamente sobre o MOSAICO que chamo sua atenção para alguns parelelos: 1) O Mosaico é a forma antiga de fazer arte – Deus desde o Éden faz mosaicos… olhe para Moisés…; 2) o Mosaico tem um projeto elaborado – as peças seguem um esboço – NO MOSAICO, DEUS SEGUE FAZENDO SEU PROJETO COM O QUE ELE TEM NAS MÃOS – ISTO É, SUA VIDA. A VIDA PODE DETONAR VOCE, QUEBRAR VOCE VARIAS VEZES… DEUS SEGUE FAZENDO UM MOSAICO COM seu NOME por Causa do PODER que há no NOME DELE!!; 3) o mosaico pode ser feito de diversos tipos de materiais – assim como de pessoas e situações – assim também DEUS USA QUALQUER UM, ATÉ MESMO OS PEDAÇOS DE UM ; Finalmente, mosaico é um termo que vem da noção de “MUSA” – ou seja, vai ficar lindo! –  O Mosaico é a garantia de que não vai ser igual, mas sim de que vai ser lindo!)

maio 23, 2018

O Brasil de hoje

Filed under: Sem categoria — sdusilek @ 9:18 pm

Alguns pensamentos sobre os últimos acontecimentos no país:
1) Os caminhoneiros estão cobertos de razão ao fazer seu movimento. Há motoristas que tiveram acréscimo de mais de R$2.000,00 reais ao mês no seu custo motivado pela atual política de preços da Petrobrás;
2) Ainda bem que eles têm força para parar essa atual sandice tarifária… os carros não devíamos fazer fila. Devíamos parar também;
3) Isso porque, ao contrário do que a Grande Mídia diz, os preços dos combustíveis sempre tiveram algum controle. Nessa Colônia chamada Brasil, entregar a regulação de preços ao invisível espírito do mercado é sinônimo de mais espoliação. Prova disso é que nas poucas vezes em que o preço caiu na refinaria, não caiu na distribuidora, nem tampouco nos postos. Assim como historicamente inúmeras vezes o preço do Barril tipo Brent caiu no mercado internacional mas o combustível, como um deus, não sofreu qualquer variação, nem sobra dela;
4) A fortuna que pagamos pelo combustível não é só culpa dos impostos do Governo Federal. Há também o caríssimo ICMS que pertence aos Estados. Fora isso há a própria ineficiência da Petrobrás cujo preço de venda na refinaria chega a ser 4 vezes mais do valor cobrado por suas concorrentes internacionais. Chega a ser ridículo a Petrobrás não assumir sua parte de culpa nesse processo;
5) O Pior disso tudo é que caímos nas mãos dos “Angorás” (Moreira Franco e Eliseu Padilha). Gente ineficiente e envolta em tudo que há de pior;
6) Minha preocupação? É de uma paralisação, greve e desabastecimento geral que tire os militares de vez do quartel. Seria trágico, péssimo. Mas, num paralelo com 64, só falta essa paralisação e a marcha das famílias…
7) Orando pelo Brasil. Há muitas, demoníacas forças agindo no Brasil agora. E creia: elas não estão nas boleias, nos acostamentos das principais rodovias; elas estão no centro do poder, em Brasília. Muitas tramas que gerarão muitos traumas são costurados nesse exato momento.

maio 7, 2018

HOJE, ONTEM.

Filed under: Sem categoria — sdusilek @ 10:16 pm

Hoje, Ontem.
Sim, hoje é que me deu um estalo sobre o dia de ontem. 10 anos depois de consumar uma difícil decisão, lá estava eu, feliz com a Igreja Batista Marapendi e com outros amigos, lançando meu primeiro livro. 10 anos depois com provas sobejas de que a vida continuou e de que Deus segue sendo gracioso para comigo.
Se estou em pé hoje, é por causa da consciente decisão de ontem. Se permaneço em pé hoje é porque minha escolha, maturada e também doída, foi feita com CONSCIÊNCIA tranquila e em paz diante do meu Deus.
10 depois estou aqui: Feliz, livre ainda que preso ao que amo (porque amar é também se deixar prender): à Jesus, à minha família, ao ministério pastoral, à Igreja Batista Marapendi, aos amigos de perto e de longe.
Obrigado Deus porque o estalo só veio hoje. Ficaria constrangido, o Senhor sabe bem, se ele tivesse acontecido ontem ou antes-de-ontem.
Muito Obrigado Deus porque o Senhor continua sendo o Narrador por excelência da minha vida.
Hoje, muito mais feliz do que Ontem!

maio 5, 2018

Domingo 06/05: 11:00hs – Lançamento do Livro na www.igrejamarapendi.org.br

Filed under: Sem categoria — sdusilek @ 2:40 pm

livros

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.