Novos Caminhos, Velhos Trilhos

abril 10, 2017

AS CONTRIBUIÇÕES SÃO BÍBLICAS

Filed under: Sem categoria — sdusilek @ 2:55 pm
AS CONTRIBUIÇÕES SÃO BÍBLICAS
“Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, Susana, e muitas outras que os serviam com os seus bens.” (Lc.8:3)
“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, SEM OMITIR AQUELAS.” (Duro discurso de Jesus contra os fariseus – Mt.23:23)
“Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, nem por constrangimento; porque Deus ama ao que dá com alegria. (…) em tudo enriqueceis para toda a LIBERALIDADE” (2 Corintios 9:7, 11a).
Além desses textos mencionados existem outros tantos no Novo Testamento que dão conta da participação financeira no sustento da obra de Deus. Aliás, toda e qualquer expressão religiosa vive, ou sobrevive (a diferença aí é diretamente proporcional à fidelidade e liberalidade dos seus membros/seguidores) da participação financeira de quem a compõe. Estranhamente alguns têm defendido que a entrega de dízimos e ofertas “caducou”. Mais estranhamente ainda é que muitos que professam essa terminologia vivem dos mesmos dízimos e ofertas, quando não defendem sua prática na sua comunidade de fé, embora na internet professem outra coisa.
Perceba que Jesus não recriminou o dízimo, porém condenou o uso deliberado dele como instrumento da compensação da consciência. Ele também teve seu ministério viabilizado por conta dessa prática como vimos acima. Paulo, apesar de não usar o termo dízimo, fala em contribuição com o coração, com alegria, com liberalidade. Para aqueles que acham que Paulo aboliu o dízimo, eu diria que ele “piorou” as coisas para quem oferta: quem dá com coração e o faz com alegria e liberalidade jamais fica em 10%… ultrapassa.
Nós fazemos parte de uma comunidade de fé. O sustento para os missionários, para a manutenção das atividades, e também para os novos desafios não está fora de nós. Está dentro, na própria Igreja. Nesse sentido, enquanto temos um grupo de irmãos fiéis que contribuem com liberalidade, é bem provável que tenhamos outro grupo que infelizmente ainda, não faz parte do sustento ou se o faz, não o realiza com “o coração e com alegria”, como fruto do “amor de Deus”. Bem, se é para não sustentar, que pelo meno seja por conta da recessão do país ou mesmo da incompreensão. Mas jamais por pensar, ou mesmo dizer que tal contribuição não seja bíblica ou neotestamentária.
A grande questão que fica é: se Jesus falou do dízimo; se Jesus e Paulo  viveram de contribuições; caso você estivesse lá, naquela época, você faria parte do grupo que viabilizou o ministério deles ou do grupo do qual se eles dependessem, teriam dificuldade em ter tempo para ministrar? Pense. Reflita. Ore.
Pr.Sérgio Dusilek
sdusilek@gmail.com

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: