Novos Caminhos, Velhos Trilhos

agosto 18, 2015

REPINTANDO A IGREJA – O CENTRO DE NOSSA MENSAGEM – João 17:1-3

Filed under: Sem categoria — sdusilek @ 11:51 am

Estamos diante de um dos textos mais belos, profundos e doces da Bíblia. É o “Santo dos santos”, a conversa íntima entre Deus e Deus… e qual é o assunto que domina boa parte da pauta? Somos nós, a humanidade, especialmente a Igreja de Jesus. São os mais profundos desejos de Jesus para aqueles que são seus. Por isso a alcunha de oração sacerdotal de Jesus, termo este provavelmente oferecido pelo teólogo luterano David Chytraeus (1530-1600). Nela encontramos Jesus orando do seu jeito peculiar: de olhos abertos voltados para o céu (v.1). E nele encontramos passado (v.4), presente e futuro (v.20) misturados. Isso porque a oração é acesso para o Trono do Pai, para a eternidade. Somos “tele-transportados” para a dimensão supratemporal na oração. Invadimos a eternidade ou ainda, os céus invadem a terra.

Quais são as lições para nós deste texto?

  • Pela oração temos uma experiência atemporal. Não é a reza, mas a oração. O tempo não passa, quando nos aproximamos com sede dEle.
  • O Centro de nossa mensagem é Jesus. Aqui se estabelece nossa identidade e nossa diferença. Somos beneficentes, mas não somos ONG. Somos uma expressão religiosa, mas não somos mais “uma”. Em Jesus está o nexo com o verdadeiro. O cristão detém a verdade, uma vez que foi revelada.
  • O Centro de nossa mensagem refuta o agnosticismo. O agnóstico entende que Deus é um assunto que não se toca, pode até compreender que Ele exista, porém sendo impossível conhecê-lo (x Tg.2:19). Tal idéia é desmentida por Jesus com a “glorificação”, aqui melhor compreendida como “mostrar”. Temos um círculo revelatório. Uma pessoa só conhece a Deus por Jesus; e uma pessoa só conhece a Jesus por Deus, isto é: Deus Pai precisa revelar quem Jesus é você. É a circuncisão do coração que tanto Paulo falava.
  • O centro de nossa mensagem aponta para o meio de conhecimento de Deus. Ginoskosin não tem a ver com gnosticismo, seita que apregoava o conhecimento de Deus pelo gradativo caminho do mistério e do secreto. Ginoskosin é a contínua ação de conhecer, que coaduna com a fé em Jesus, com a vivência da vida de Deus (aionios = vida de Deus).
  • No centro da mensagem está a cruz. Para o mártir, a glória está na morte. Para nós cristãos, a cruz é a volta para Deus. Volta do nosso coração, mas que em Jesus foi iniciada e de modo único (porque foi o único que desceu! Pv.30:4a; Ef.4:10). Nesse sentido a cruz não foi só um ato da injustiça humana, mas sobretudo, da justiça divina.

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: