Novos Caminhos, Velhos Trilhos

janeiro 3, 2012

PARÁBOLAS DO REINO – UMA INTRODUÇÃO

Filed under: Estudos — sdusilek @ 3:19 pm

INTRODUÇÃO

O que você leitor pode esperar no contato com essa revista? Sem dúvida alguma uma aproximação com a mensagem central que Jesus anunciou: o Reino de Deus. O que nos aproxima ainda mais do Rei é a visão mais acurada do Reino.

Engraçado é que o tema mais recorrente na boca de Jesus é normalmente o menos falado. Para muitos, Reino não dá “IBOPE”. Para Cristo, Reino sempre foi “líder de audiência”. Mas como entender verdades eternas tão abrangentes? Aí é que entram as parábolas. Parabol (grego=parábola) é o termo mais encontrado nos evangelhos sinóticos (Mateus, Marcos e Lucas) aparecendo 48 vezes.

Nesse contraste entre o que se faz e o que realmente é que algumas verdades bíblicas podem entrar em “ligeiro choque” com tradições herdadas. Como o povo que vai ter contato com estas lições é o povo Batista, cuja marca é sua fidelidade a Bíblia e cuja maior virtude é sua inigualável doutrina, creio que todos ganharemos com esse tempo de reflexão à Luz da Palavra.

A parábola desde muito representa uma forma didática de ensino. Muitos rabinos usavam de parábolas para transmitirem seus ensinos na época de Jesus. O povo estava acostumado àquele método de ensino. E Jesus aproveitou essa esteira para, com uso de figuras do cotidiano das pessoas, transmitir verdades eternas. Nesse sentido, as parábolas não devem ser lidas como ilustração, mas sim como apontamento das verdades espirituais.

Mas uma questão se levanta já na introdução: se as parábolas são um meio de ensino, visando facilitar a compreensão do Reino de Deus, como entender a fala de Jesus na parábola do semeador que pelas parábolas eles (povo) não entenderiam (Mc.4:10-13)?

Quem pertence a uma linha mais calvinista vai dizer que somente os eleitos, os predestinados são capazes de entender, porque as parábolas são dadas a eles. É como se tivessem um decodificador implantado neles desde o nascimento… Mas tal idéia esbarra num outro problema: nem os discípulos, por exemplo, entenderam a parábola do semeador.

Penso que essa fala de Jesus, reforçando a tônica do que foi o ministério de Isaías (Is.6:9-10), é justamente dada para gerar o contraste. Uma palavra que era para ser de fácil  entendimento, uma vez que havia dureza de coração, era desprezada. Isso aumentava o peso da responsabilidade que pairava sobre aqueles ouvintes. Os religiosos desprezavam o ensino de Jesus (vide Lc.16). O povo, os pecadores, esses se inseriam e se viam em cada palavra que o Senhor dizia.

As parábolas são para serem compreendidas. Deus em nenhum momento vai mandar uma mensagem truncada ao seu povo. Quando o Senhor tem que falar ao povo Ele não fala de modo “criptografado”. Ele fala de modo claro, para que as pessoas tenham a oportunidade de corrigirem seu caminho e de andar por veredas justas. Essa dimensão do caráter de Deus também não permite que vejamos o ensino do Reino como algo incompreensível. Podemos vê-lo, isso sim, como um desafio para a maior compreensão. Em toda parábola do Reino há verdades aparentes e verdades profundas, as quais como uma pedra preciosa, nos remete a cavar (orar e estudar) para encontrá-las.

Isso é que se procurou fazer ao longo desses estudos. Não só falar de verdades aparentes, mas, sobretudo encontrar “aquele algo mais” que o Mestre falou. Essa “alma” da parábola é que procuramos, debaixo de muita oração e reflexão, apresentar em cada lição.

A perspectiva de apresentação dos estudos é ora existencial (falando direto ao seu coração), ora buscando levar o leitor a avaliar seu contexto de vida. Tudo isso permeado com anotações sobre o contexto cultural do tempo de Jesus que permitem uma melhor compreensão do ensino do Mestre.

Destaca-se aqui que boa parte desses estudos foram aplicados (explanados quando ainda na forma de esboço) na escola bíblica da então CBRIO-RIO2 (WWW.cbrio-rio2.blogspot.com.br). Para todos que ali estivemos foi um tempo de crescimento espiritual, de desafio pessoal e de aumento na freqüência. Aliás, apreender o ensino de Jesus e compreender a mensagem do Reino, sempre é por demais abençoador!

Que Deus lhe dê um tempo de encontro com Suas verdades eternas! Bom estudo!

Pr.Sergio Dusilek

 sdusilek@gmail.com

*** A partir dessa semana estarei publicando no blog os textos que abordam as parábolas do Reino, baseados no evangelho de Lucas, capítulos 13-16. Tais textos foram escritos e publicados pela convenção batista fluminense no último trimestre de 2010, a pedido da educadora Olga Sant’ana.

Resolvi disponibilizá-los na internet por dois motivos:

a) abençoar principalmente pessoas que sempre têm perguntas sobre esse pedaço das Escrituras. E aqui faço um registro especial a uma querida ovelha e sua família (Juliana Machado) a qual batizada em dezembro passado pela nossa igreja continua sedenta pela Palavra. Que Deus continue a abençoar sua vida e casa;

b) por não conseguir adquirir mais exemplares da publicação junto a CBF.

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: