Novos Caminhos, Velhos Trilhos

novembro 27, 2010

QUEM É ESTE?

Filed under: Estudos — sdusilek @ 5:17 am

JESUS: A ENCARNAÇÃODO PODER DE DEUS 

TEXTOS :                 – Texto Bíblico: Lc.5:1-11,17-26; 7:11-17; 8:23-34, 49-56; 9:1-8, 23-26; Mt.8:23-27

Leituras Diárias: a) Mc.5:1-20; b)Mc.4:35-41; c)Mt.8:14-17; d) Lc.8:40-56; e) Mt.14:13-36; f)Lc.7:11-17; g)Mc.2:1-12

                                   – Texto Básico: Lc.8:22-25

Introdução;

Ainda me lembro de certa vez ser procurado por uma linda junior (hoje já deve ser uma adolescente) após pregar na PIB de São Paulo/SP querendo tirar dúvidas altamente coerentes sobre Jesus e o seu poder. Ela dizia: “Pastor, se Jesus é Deus e tem todo poder, como Ele não sabia nem o dia nem a hora (Mt.24:36)?” Tal dúvida pertinente e que vamos abordar neste estudo pode ser traduzida por uma pergunta freqüente na boca de discípulos e do povo da Palestina: “QUEM É ESTE?”

 Quando Jesus acalma a tempestade (Lc.8:23-25), os discípulos boquiabertos perguntaram: “quem é este que até o mar e os ventos lhe obedecem?”. Quando ele perdoa o paralítico de Cafarnaum e o cura, os fariseus se perguntavam quem era aquele Jesus para poder perdoar pecados. Pois a única resposta é: Jesus é a encarnação do poder do Reino de Deus. Ele era a manifestação visível do Poder do Reino, verificada nas dimensões humana, espiritual e criaçonal.

A-UM PODER QUE SE MANIFESTOU NAS MAIS DIFERENTES DIMENSÕES

Por cerca de 37 vezes os evangelhos relatam curas extraordinárias que o Senhor fez. Jesus curou os mais variados tipos de doenças, desde caso psicossomáticos (como foi com o paralítico de Cafarnaum) até enfermidades das mais diversas do corpo humano (como foi o caso da cura da melhor hemorrágica, dos cegos, dos leprosos, etc.). Seu poder era tamanho que pelo menos em três ocasiões ele ressuscitou pessoas (o filho da viúva de Naim, Lázaro e a filha de Jairo).

Na dimensão espiritual Jesus exerceu completa autoridade sobre Satanás e sua “trupe” (Rm.16:20). Os demônios, ao contrário do que ocorre por aí, não eram convidados a se manifestarem, mas “pipocavam” quando Jesus aparecia por perto. A santidade de Jesus era tão gigantesca que onde a luz aparecia as trevas se revelavam e eram banidas. Jesus não fez nenhuma “entrevista com o vampiro”, isto é, com o demônio. Sabe por quê? Por que o Diabo nada tem a nos acrescentar. Por isso Ele exercia sua autoridade espiritual expulsando-os.

Talvez você tenha receio de exercer autoridade espiritual, mesmo vivendo uma vida piedosa. Saiba que no plano espiritual o nome de Jesus está sobre todo o nome (Fl.2:9; At.4:12; IJo4:4). E que pelo nome e obra de Jesus nós temos perdão dos pecados (IJo1:7,9).

Na dimensão da criação como um todo os evangelhos apresentam um Jesus que exerce domínio e poder direto sobre a natureza. Ele multiplica elementos físicos como foram os dois milagres da multiplicação dos pães; Ele andou por sobre o mar (e não venha me dizer que tinha pedras ou um banco de areia de alguns km´s escondidos sob as águas porque não “cola”); repreendeu a tempestade; foi transfigurado; ascendeu ao céu flutuando, etc. A quem a natureza pode obedecer senão a Deus? Guarde bem isso: Jesus Cristo é DEUS!

B-O TAMANHO DO PODER DE JESUS

Como podemos ver, Jesus tinha um imenso poder. Mas a pergunta daquela menina (início da lição) permanece: o Messias tinha todo poder?

A maravilha de termos a Palavra de Deus é que a Bíblia interpreta a própria Bíblia. E é em Paulo que vamos ter a explicação e a melhor adequação desse problema. Falando aos Filipenses num louvor que exalta Jesus Cristo e abordar a Sua encarnação (Fil.2:5-13), o apóstolo vai fazer uso do termo grego kenosis. Essa palavra foi traduzida como “esvaziamento”. Isso implica dizer que Jesus não tinha, na forma humana, os três atributos naturais de Deus, a saber: a) Onipotência – Ele não tinha todo poder embora ele fosse imenso; b) Onisciência – Ele sabia muita coisa (vide João 6:66-67, 13:1-2), mas não tinha todo o conhecimento; c) Onipresença – Ele não podia estar em todo lugar ao mesmo tempo. Jesus, quando por amor resolveu tomar a forma humana, se auto-limitou. Ele continuava sendo Deus, só que não na plenitude de sua deidade.

Tal explicação paulina é muito importante porque ajuda-nos a compreender como o infinito (Deus) pode ser absorvido no finito (homem). Era como colocar toda a água dos oceanos num copinho de café. E isso em nada afeta a divindade de Jesus.

CONCLUSÃO

Agora fica uma questão: em que o poder de Deus interfere na minha vida? Quero sugerir a você alguns pensamentos:

a) lembra do Jesus que acalmou a tempestade? Pois é: todos nós passamos por tempestades também. E algumas delas Deus quer literalmente que a enfrentemos (Mc.6:45-48; Mt.8:23-27). E isso para nosso crescimento, para nossa dependência dEle e para que percebamos o poder do Senhor;

b) a grande questão portanto não é se teremos ou não tempestades, mas sim se Jesus está no nosso barco ou não. O que é duro é descobrir em meio a tempestade que Cristo não está no nosso barco, na nossa vida e no nosso projeto de existência. Lembra do corinho (“com Cristo no barco tudo vai muito bem…”)?

c) para aqueles que confiam suas vidas a Jesus, sabem que após a tempestade experimentamos a bonança, que nada mais é que a manifestação do cuidado e do amparo (Sl.57:1) de Deus para conosco. Tudo está sob o controle dEle. Até aquilo que saiu do nosso controle (como foi a tempestade para os discípulos) ainda está debaixo do Governo do Senhor.

Se você vive uma tempestade, clame a Jesus e pelo Seu poder afim de que Ele repreenda os ventos que assolam a sua vida e você experimente a bonança e a plena paz do Mestre.

 

 

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: