Novos Caminhos, Velhos Trilhos

outubro 6, 2010

JESUS – COMO TUDO “COMEÇOU”

Filed under: Estudos — sdusilek @ 1:10 am

TEXTOS :                 – Texto Bíblico;(Mt.2:1-23)

Leituras diárias: a) Mt.1:18-24; b) Lc.1:26-38; c) JO 1:1-15; d) Ap.1:12-18,13:8; e) Lc.2:1-20; f) Lc.2:21-40; g) Lc.2:41-52; Texto Básico Mt.2:1-12; Texto Áureo Mt.2:11

Introdução

É verdade que a idéia de uma conjugação divina/humana passava pela cabeça dos homens. Prova disso é que na mitologia grega (só para ficar num exemplo) você tem relatos de uma mistura de deuses com seres humanos. Hércules, filho de Zeus, é um bom exemplo disso. Mas o nascimento de Jesus transcende a qualquer coisa que tenha sido criada na mente humana.

 O Nascimento de Jesus foi um acontecimento cósmico. Dimensões diferentes de existência participaram (anjos cantando), a Criação participou dando o primeiro “berço” a Jesus, bem como através da estrela que guiou os  magos do oriente, pessoas foram celebrar tal acontecimento como os pastores que estavam no campo. Em nenhum outro nascimento na História da humanidade, seja a relatada ou mitificada, nós temos algo tão impactante como é mostrado com Jesus.

O nascimento de Jesus também foi um acontecimento único não só por causa do cenário apresentado anteriormente, mas também por representar DEUS tomando a forma humana. Jesus, ao contrário de Hércules e de outros personagens da mitologia, já existia. Ele tem pré-existência e pós-existência, simplesmente porque Ele é o princípio e o fim (Ap.1:8; Gl.4:4; Fil.2:5-13; Cl.1:15-19; veja também o incenso ofertado pelos magos-Mt.2:12), porque Ele é Deus. O que estou tentando lhe dizer é que enquanto nós ansiamos e esperamos o céu, Jesus deixou seu trono de glória (os magos reconheceram a majestade de Jesus quando lhe deram ouro-Mt.2:12) e esse mesmo universo celestial para vir e habitar entre nós (João 1). Ele abriu mão do céu porque muito nos amou!

O nascimento de Jesus foi único porque ele foi gerado pelo Espírito Santo. Não houve transcurso sexual, mas sim um milagre celestial. Deus nos presenteou com o milagre da concepção virginal sem parceiro/marido. Já pensou nisso? E isso para que Jesus pudesse ter a forma humana (os magos lhe ofereceram perfume – mirra (Mt.2:12) reconhecendo sua humanidade) e sentir como nós sentimos e percebemos o mundo. Interessante é que o mesmo Espírito que cuidou da geração e gestação em Maria, quer gerar e gestar Jesus em nossos corações. O novo nascimento é nada mais, nada menos do que Jesus nascendo em nosso coração pelo milagre da salvação que o Espírito em nós opera. E nossa caminhada/progresso na vida cristã nada mais é que a gestação de Jesus em nós, até que cheguemos à maturidade espiritual.

Quero convidar você a aprendermos com o episódio dos magos (Mt.2:1-12), para que nossa fé seja enriquecida.

1-QUEM ERAM OS MAGOS?

Os magos provavelmente não eram reis como se supõe a cultura popular, mas sim sábios pertencentes a uma classe sacerdotal, oriunda da Pérsia (atual Irã). Eram pessoas que seriam uma espécie de ISER daquele tempo – estudavam as religiões e as comparavam. Talvez a partir de Daniel eles tenham tido contato com o judaísmo e com o conteúdo bíblico. Daí quanto notaram algo diferente no céu, num período em que astronomia e astrologia se confundiam, devem ter se lembrado das promessas bíblicas sobre um Messias e foram procurá-lo.

A Bíblia tampouco afirma que eram três. Os presentes sim eram em número de três. E possivelmente estes magos não encontraram Jesus na manjedoura, mas já como uma criança (v.11 o termo grego paidion é para menino e não um neném), morando em uma casa (v.11 – não mais na estrebaria).

B-O QUE APRENDEMOS COM OS MAGOS?

Esse encontro que compõe o quadro do nascimento de Jesus nos ensina preciosas lições.

A primeira delas é que toda a distância vale a pena ser percorrida quando o objetivo final é Jesus e a adoração a Ele. Eles vieram de longe para adorar a Jesus. E para tanto, todo percurso vale a pena ser percorrido. Vale a pena, por exemplo, percorrer todo um processo de estudos, graduação, pós-graduação se você usar sua carreira como forma de glorificar e adorar a Jesus.

A segunda lição tem haver com o contexto que vivemos. Você certamente deve ter um amigo que é esotérico, que acredita em duendes, pirâmides, etc. Pois bem: seu amigo não é muito diferente do que aqueles magos eram. Os magos eram uma espécie de esotéricos sincretistas daquele tempo. Só que eles reconheceram que Jesus era Deus e o adoraram (v.11). Guarde bem uma coisa: todo esoterismo tem fim, se dissolve e se ajoelha quando é confrontado com Jesus. Isso porque não são as estrelas que explicam e regem a nossa vida, mas sim JESUS – Senhor nosso!

A terceira lição é que o encontro com Jesus faz-nos ofertar. Ao contrário de outro mago/encantador do novo testamento chamado Simão (At.8:9-24), os magos do oriente não quiseram comprar Deus. Mas a partir deste encontro ofertaram. E essa oferta pode ter sido a provisão divina para o tempo em que Jesus, junto de José e Maria, passaram refugiados no Egito.

CONCLUSÃO

Jesus é a nossa estrela da manhã (Ap.22.16). E sabe por que Ele veio? Porque assim como os magos não o encontrariam sem a estrela, nós também não poderíamos chegar até o Pai sem a “estrela da manhã”. E isso para que pudéssemos ser salvos e governados por Ele. A pergunta que fica é: Jesus é de fato seu Senhor? Você já ofertou a Ele tudo o seu maior valor, isto é, a sua vida?

[Pr.Sergio Dusilek – Estudo Publicado na revista para adolescentes da JUERP da CBB – 3o Trimestre de 2008]

sdusilek@gmail.com

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: